Senta que lá vem história!

Post

Comemorada em 19 de agosto, a data foi instituída em homenagem ao nascimento do diplomata e escritor pernambucano Joaquim Nabuco (1849-1910), um dos historiadores mais importantes do país e um dos responsáveis pela fundação da Academia Brasileira de Letras.

O objetivo desta data é rememorar o trabalho dos profissionais que se dedicam ao estudo e à compreensão da história das civilizações e todos os aspectos atrelados à prática. Em homenagem a esse dia, trouxemos uma lista, diretamente do Jornal Opção, com cinco historiadores que ajudam a compreender o contexto atual do país por meio do seu passado.

Sérgio Buarque de Holanda (1902 – 1982)

Apesar de ser conhecido por seu clássico Raízes do Brasil, seu primeiro livro foi publicado em 1936. O historiador, sociólogo e jornalista Sérgio Buarque de Holanda escreveu diversas outras obras fundamentais para compreender o país, como Cobra de Vidro, de 1944, Visão do Paraíso, de 1959 – que considerava seu melhor trabalho – e Do Império à República, de 1972. Nos anos 1940, ele também se dedicou a explorar a história de São Paulo, publicando Monções e Expansão Paulista em Fins do Século XVI e Princípio do Século XVII, obras importantes da historiografia do Estado.

Boris Fausto (1930)

Ao contrário dos outros dois autores citados aqui, o paulistano Boris Fausto tem uma carreira acadêmica quase totalmente dedicada à História. Ainda que tenha se formado em Direito pela Universidade de São Paulo, em 1962, concluiu ainda nos anos 1960 a licenciatura em História pela mesma universidade, onde também se fez Mestre e Doutor estudando aspectos históricos do Brasil.

José Murilo de Carvalho (1939)

Apesar de sua formação em Sociologia e Ciência Política, o mineiro José Murilo de Carvalho adquiriu conotação no meio acadêmico por suas obras historiográficas a respeito do Brasil. Ainda que tenha começado a carreira escrevendo livros sobre períodos específicos do país, seus trabalhos mais importantes tratam das particularidades da formação da república e da democracia no país. Entre eles,  destacam-seOs bestializados, de 1987, um breve compilado chamado Cidadania no Brasil: O longo caminho, de 2001, muito utilizado em cursos universitários de Ciência Política e Sociologia, e Forças Armadas e Política no Brasil, de 2005

Historiadores contemporâneos

Para além dos historiadores “clássicos” do Brasil, que são referências para todos os estudantes de História e interessados em conhecer as bases da sociedade brasileira atual, diversos outros autores contemporâneos publicaram contribuições importantes para esse conhecimento. Entre eles, estão Luiz Felipe de Alencastro, professor do curso de História do Brasil da Universidade de Sorbonne, em Paris, na França, e Laura de Mello e Souza, professora de História Moderna da Universidade de São Paulo desde 1983.

 

 

 

 


Voltar

  • Compartilhe por E-mail
    Compartilhe com um amigo Cancelar
  • 398
  • 20/08/2019

Comentários (0)

Envie seu comentário

Localização

Blog do Provecto

Acompanhe, aqui, no Blog do Provecto, as últimas notícias sobre educação, artes, cultura e música. Sugestões de post podem ser enviadas para contato@colegioprovecto.com.br.